Entrada > Notícias > Peço a palavra: SAS reúnem célebres figuras da (r)evolução estudantil no Pólo Zero

Peço a palavra: SAS reúnem célebres figuras da (r)evolução estudantil no Pólo Zero

No passado dia 3 de abril e de forma a comemorar o Dia Nacional do Estudante, os SAS do P.PORTO organizaram uma vibrante tertúlia, que contagiou toda a plateia com as magnificas histórias de ilustres personalidades ligadas ao movimento estudantil.


Em parceria com a Federação Académica do Porto (FAP) e com a Federação Nacional de Associações de Estudantes do Ensino Superior Politécnico (FNAEESP) e contando com a moderação de Ana Luísa Pereira, presidente da FAP, a tertúlia iniciou-se num ambiente informal e de proximidade com todos os presentes.

Na primeira palavra de Alberto Martins a sala regressou a Coimbra ao ano de 1969. A coragem e determinação, na então chamada sala Infante D. Henrique, hoje sala 17 de abril, Alberto Martins, na presença do Presidente da República, Américo Tomás, fez ouvir a sua voz: “em representação dos estudantes da Universidade de Coimbra peço licença a V. Exa. para falar nesta sessão”. Meses de protestos que chegaram ao futebol e à final da Taça no Jamor. “Eu tinha a bandeira da Académica pronta para sinalizar não só a vitória no jogo, mas uma mudança de regime que era necessária. A Académica não venceu o Benfica, mas pouco depois estávamos no 25 de abril de 1974”, disse Alberto Martins.

António Couto dos Santos partilhou a sua vivência sobre a PGA e sobre as propinas. Momentos tensos com os estudantes onde foi “vítima” de um funeral em praça pública e de um julgamento realizado em frente do seu gabinete ministerial. Defendeu uma participação socialmente comprometida dos estudantes. Desafiou os presentes a participar ativamente.

Joaquim Almeida, numa intervenção descontraída, falou sobre a sua experiência enquanto dirigente associativo no Politécnico do Porto e enquanto Presidente de uma Federação Nacional. Um olhar mais recente, mas comprometido com algumas das preocupações atuais dos estudantes.

As histórias empolgantes foram acompanhadas por diversas perguntas dos presentes, nomeadamente por João Videira (AEISEP) e Jacinta Mendonça (AEESS).

O objetivo dos SAS passa por criar as melhores condições aos estudantes, para que a sua passagem pelo ensino superior seja um sucesso. Daí a importância de conhecer o passado, para poder avaliar o presente e definir o melhor futuro possível. Desta forma, os Serviços de Acção Social querem agradecer a presença de todos aqueles que contribuíram para uma noite tão especial.

Os SAS prometem recriar estes momentos que se revelam fundamentais para aproximar a comunidade e assim estar sempre perto! Perto de ti!

Autor

gestor@mail.pt

Partilhar

Explorer Portlet